Página Inicial | Webmail | Acesso Restrito | Fale Conosco
Desenvolvido por: SIGEP - Sistema Integrado de Gestão Pública


Nossa FORÇA vem dos MUNICÍPIOS


Goiás receberá 648 mil doses da vacina contra influenza a partir de quarta-feira

Publicado em 10/abr/2018


O estado de Goiás receberá do Ministério da Saúde, a partir de quarta-feira, 648 mil doses da vacina contra a influenza. O restante será enviado ao longo das próximas semanas, conforme o cronograma estabelecido e já informado, pelo Ministério da Saúde, aos gestores locais de saúde. O acerto foi realizado em telefonema na noite desta segunda-feira (9) entre o ministro Gilberto Occhi e o governador José Eliton.  A campanha nacional de vacinação contra a gripe é realizada todos os anos na segunda quinzena de abril, mês que antecede o inverno, considerado o período de sazonalidade da doença. Assim que receber as doses da vacina, a secretaria estadual de saúde terá autonomia para antecipar a vacina para as regiões prioritárias do estado.

O cronograma da campanha de vacinação contra a influenza é adaptado conforme a produção e entrega do imunobiológico, que só começa a ser produzido com a autorização da Organização Mundial da Saúde (OMS). O processo de produção da vacina leva cerca de seis meses para ser concluído. “Isso acontece porque é necessário avaliar quais cepas mais circularam no hemisfério sul no ano anterior e adaptar a vacina para a campanha do ano vigente”, explica a coordenadora do Programa Nacional de Imunização (PNI) do Ministério da Saúde, Carla Domingues.

A transmissão dos vírus influenza se dá por meio do contato com secreções das vias respiratórias, eliminadas pela pessoa contaminada ao falar, tossir ou espirrar. Também ocorre por meio das mãos e objetos contaminados, quando entram em contato com mucosas (boca, olhos, nariz). Os sintomas da gripe são: febre, tosse ou dor na garganta, além de outros, como dor de cabeça, dor muscular e nas articulações. Já o agravamento pode ser identificado por falta de ar, febre por mais de três dias, piora de sintomas gastrointestinais, dor muscular intensa e prostração.

O Ministério da Saúde orienta à população a adotar cuidados simples para evitar a doença, como: lavar as mãos várias vezes ao dia; cobrir o nariz e a boca ao tossir e espirrar; evitar tocar o rosto; não compartilhar objetos de uso pessoal; além de evitar locais com aglomeração de pessoas.

CASOS

 Em 2018, até 31 de março, foram registrados 228 casos de influenza em todo o país, sendo 41 em Goiás. No mesmo período, foram 28 óbitos, sendo 4 em Goiás. Do total, 57 casos e 10 óbitos foram por H3N2. Em relação ao vírus H1N1, foram registrados 84 casos e 8 óbitos. Ainda foram registrados 50 casos e 6 óbitos foram por influenza B e os outros 37 casos e 4 óbitos por influenza A não subtipado.

 

No mesmo período de 2017 foram registrados 276 casos de influenza no país, com 48 óbitos. Desse total, 21 casos e 6 mortes foram por h1n1; 158 casos e 20 óbitos por h3n2; 63 casos e 21 óbitos por influenza B; e 34 casos e uma morte por influenza A não subtipada.

O Brasil possui uma rede de unidades sentinelas para vigilância da influenza, distribuídas em serviços de saúde de todas as unidades federadas, que monitoram a circulação do vírus influenza por meio de casos de síndrome gripal (SG) e síndrome respiratória aguda grave (SRAG).

Fonte: Agência Saúde

Hits: 8


Compartilhar




 
 
 





















A Federação Goiana de Municípios (FGM), antes Frente de Mobilização Municipalista (FMM) nasceu em 2001 por iniciativa de um grupo de prefeitos que com uma visão técnica, procuravam uma melhor forma de assessorar aos municípios do Estado de Goiás.

Leia Mais

Filie-se

Contatos


E-MAIL: [email protected]
TELEFONE: Geral (62) 3999-7450
Rua 102 – nº 186 – no Setor Sul Goiânia – Go

Fale Conosco


Copyright © 2017 - Todos os direitos reservados | FGM - Federação Goiana de Municípios